sexta-feira, 18 de julho de 2008

OS TÓKIO HOTEL



Ora bem.
Para começar, não era minha intenção escrever fosse o que fosse sobre comentários, mas quis o acaso que fosse "cuscar" o meu extriming e deparei-me com comentários bué de antigos, não serão bem do tempo do "padre Boi" de nome Padre Antunes amigo intimo de El-Roi D. Carlos, de linha torta pela minha Mãe e mais pela linha quadrada do meu rico Paizinho, seria talvez mais da linhagem do meu Santo Avô El Severino, que atacava donzelas la para as bandas da Serra da Estrela, fugido da Guerra de Espanha, ele saberá o porque do fugido, eu não estou nem para aí interessada, cada um foge pelo que lhe apetecer.

Achei estranhissimo os comentários aos tadinhos dos TóKio Hotel, abençoada mãezinha que fez um Bill tão afemininado mas muito bonito, não seria talvez o tipo de filho que eu gostaria de ter tido, mas entendo que o rapazito consegue ganhar mais em 3 piquenas horas que o meu em 3 anos a dar no duro como Gestor, coisas da vida.

Ora bem para se conhecer mais um bocadito dos bichinhos, deixo aqui um piqueno vídeo para os incultos ficarem a entender o porque da histeria das crianças.

Eu se tivesse uma filhota com essa desgraçada idade do armário como dizia o querido do Paizinho, ia com a caixopa, mais as mochilas, os abençoados sacos camas, os piquenos colchões azuis (porque a coluna tadinha já não vai muito com a dureza do chão), os toalhetes perfumados da Dodot para a porcaria ser um bocadito menor, e a caixopa vinha toda contente, porque tinha visto aquela coisa, tinha uma Mãe bué da fixe, que ainda conseguia ser mais maluca que ela, e a minha coluna para o sim para o não, há que escondidamente levar uns Relmus para as dores, até cá bezana de alguns eu até estava a empastilhar qualquer coisa.

Claro que se a minha "criança" a verdadeira, imaginasse tal, voltava a dizer que o meu local de vivência deveria ser o Sobral Cid ou o Júlio de Matos, mas eu já estou refinada e mandava-o levar onde ele entende-se, porque eu já tenho estatuto de doida, por isso deixem-me.

Ora intão vamo-nos-lá aos Tókio, porque o Hotel é onde o Criador entender.

Um big abraço da Abelhaferrona, velha e doida.


Ps: Este post é "dedicado" a um jovem que gostei de ler, embora ache que tem que se "libertar" mais de certos perconceitos que entendeu ficarem bem. Viva a vida, caro jovem, porque só se droga quem quer, só se prostitui quem quer, só fuma quem quer, só bebe quem quer. Todos nós somos seres autónomos, um motor diferente e uma mente nossa, própria de cada um, nada nos faz mudar, só nós mesmos. Vivam e deixem viver, e acompanhem de perto o que entenderem dos vossos filhos, dando-lhes a confiança que eles merecem. Para Samuel de Paiva Pires, penso que do bloge Estado Sentido.

2 comentários:

Samuel de Paiva Pires disse...

Oh minha cara Abelha, devo dizer que preferia as suas ferroadas adocicadas :p)
Em primeiro lugar, não colocando o link no post para o Estado Sentido, o Technorati não indica que se tenha dirigido a mim e eu não poderia ficar a saber a não ser que tivesse vindo ao blog. Em segundo lugar, como pode reparar pelo facto de no último mês não ter publicado muitos posts, não tenho tido muito tempo para andar na blogosfera, visto que ainda estou em período de frequências/exames/orais, que só termina dia 28.
Ora parece-me que a sua "acusação" de que só faço comentários a pessoas com nomes sonantes é algo descabida, e se me conhecesse pessoalmente percebê-lo-ia.
Peço imensa desculpa por de qualquer das formas não ter dado pelo seu post que está engraçadíssimo, fez-me até lembrar a minha mãe em certas alturas :p)
E já agora dê um saltinho ao nosso novo espaço em http://estadosentido.blogs.sapo.pt

Beijo
Samuel

http://abelhaferrona.blogspot.com disse...

Obrigado pelo comentário, é giro ter uma Mãe maluca assim, não acha, eu adoraria, mas não tive essa sorte.
Está desculpado quanto aos nomes sonantes, embora de verdade se tivesse adoptado o nome do meu avô materno seria mesmo Gonzaléz de Sotto Blanco, mas como a simplicidade faz parte das pessoas práticas o meu Pai colocou Gonçalves que é a nacionalidade portuguesa do meu avô.
Muitas das coisas que digo, talvez hoje em dia as fizesse, em relação há educação dos filhos, ou talvez não, tb, e isto em aparte, eu sou bastante cota em muitas coisas, mas tento não parecer, até porque já não tenho que educar ninguem ........, apareça, acho que para um jovem tão jovem é muito inteligente e educado.
Um favo cheiiiiiinho de mel
Abelhaferrona